Netanyahu: 'Jerusalém será sempre a capital de Israel'

Jerusalém, 21 Mai 2017 (AFP) - O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, afirmou neste domingo à noite (21) que Jerusalém será "sempre" a capital de Israel, às vésperas da visita do presidente americano, Donald Trump, à cidade santa.

Diante das muralhas da Cidade Antiga de Jerusalém, Netanyahu se pronunciou na abertura das festividades organizadas pela prefeitura de Jerusalém, as quais marcam o 50º aniversário da conquista de Jerusalém Oriental pelo Exército israelense.

"Esta noite, eu digo ao mundo inteiro e da maneira mais clara possível: Jerusalém era e sempre será a capital de Israel", afirmou Netanyahu, diante de milhares de pessoas que foram ao local para assistir a uma apresentação.

Israel considera toda Jerusalém como sua capital indivisível, incluindo a parte palestina (Jerusalém Oriental) anexada em 1980. Já os palestinos querem instituir Jerusalém Oriental como a capital do Estado, com o qual sonham. Para a ONU, trata-se de um território ocupado.

"O Monte do Templo e o muro ocidental permanecerão sempre sob soberania israelense", acrescentou Netanyahu, referindo-se a dois lugares situados em Jerusalém Oriental.

Em seu discurso, Netanyahu também comemorou a visita de Donald Trump, um "verdadeiro amigo", que será o primeiro presidente americano no cargo a visitar o Muro das Lamentações.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos