Trump: luta contra o terrorismo não é uma batalha entre religiões

Riad, Arábia Saudita, 21 Mai 2017 (AFP) - O presidente americano Donald Trump fará neste domingo em Riad um apelo à luta contra o "extremismo islâmico", ao destacar que a luta contra o terrorismo "não é uma batalha entre religiões", em um discurso que deve pronunciar para autoridades muçulmanas.

"Não é uma batalha entre diferentes religiões" ou "diferentes civilizações", afirmará Trump, de acordo com trechos do discurso divulgados pela Casa Branca, no segundo dia de sua visita à Arábia Saudita.

"É uma batalha entre criminosos bárbaros que tentam destruir a vida humana e pessoas de bem de todas as religiões que buscam protegê-la. É uma batalha entre o bem e o mal", destaca o discurso.

No aguardado discurso, Trump também deve estimular os líderes muçulmanos a "enfrentar a crise do extremismo islamita".

A expressão é notavelmente diferente de "terrorismo islâmico radical", termos utilizados com frequência por Trump durante a campanha eleitoral e que provocava receio no mundo muçulmano.

"Os líderes religiosos devem afirmar com grande clareza: a barbárie não provocará nenhuma glória (...) Se escolherem a via do terrorismo, sua vida estará vazia, sua vida será breve", completa o texto divulgado.

"Não estamos aqui para dar lições, não estamos aqui para dizer aos demais como viver (...) Estamos aqui para oferecer uma aliança baseada em nossos interesses comuns, e em nossos valores comuns", afirma.

O presidente republicano, de acordo com os trechos divulgados, prevê ainda fazer um apelo aos países da região para que assumam plenamente seu papel no combate contra o terrorismo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos