Clinton atribui derrota nas eleições à ação de Moscou

Washington, 31 Mai 2017 (AFP) - Hillary Clinton atribuiu nesta quarta-feira sua derrota eleitoral para Donald Trump aos ataques de hackers russos, que teriam contado com a colaboração de americanos, provavelmente ligados ao então candidato republicano.

A candidata democrata na disputa à Casa Branca do ano passado afirmou que foi alvo de uma campanha de "desinformação" liderada por Moscou, o que influenciou o resultado da eleição.

"Os russos, na minha opinião, e com base em conversas que mantive com pessoas ligadas à Inteligência e contrainteligência, não poderiam saber a melhor forma de converter em arma sua informação sem a devida orientação", disse Clinton em uma conferência sobre tecnologia, em referência a informações hackeadas de e-mails de membros de sua campanha.

Algumas destas pessoas que ajudaram os russos tiveram acesso à "informação e dados da recontagem" de votos durante as eleições.

Sobre a identidade destes indivíduos, Clinton declarou: "Estamos recebendo mais informação sobre todos os contatos entre funcionários da campanha de Trump e associados de Trump com os russos antes, durante e depois da eleição. Assim que reunirmos suficiente informação confiável, vamos responder esta pergunta".

"Me inclino por Trump. É muito difícil não fazer isto".

Vários comitês do Congresso dos Estados Unidos investigam a suposta interferência da Rússia na eleição de 2016 e sua possível coordenação com a equipe de campanha de Trump.

O departamento de Justiça nomeou o ex-diretor do FBI Robert Mueller como procurador-especial para o caso das relações entre o pessoal de Trump e Moscou.

ico-mlm/lr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos