Bélgica incrimina homem como "dirigente" de grupo terrorista em investigação sobre atentados de Paris

Bruxelas, 2 Jun 2017 (AFP) - A Bélgica acusou o irmão do suposto coordenador dos atentados jihadistas de Paris de novembro de 2015 e de Bruxelas, de março de 2016, de participar "como dirigente" em "atividades de um grupo terrorista", anunciou nesta sexta-feira a procuradoria federal belga.

O Ministério Público indicou que o belga Yassine Atar, de 30 anos, também foi acusado na quarta-feira de "assassinatos terroristas", no âmbito da investigação dos atentados de Paris.

O acusado é irmão de Oussama Atar, que os investigadores suspeitam que coordenou a partir da Síria os ataques nas capitais francesa e belga.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos