Quase meio milhão de civis mortos desde 2014 por bombardeios contra EI

Washington, 2 Jun 2017 (AFP) - Os bombardeios aéreos da coalizão internacional contra o grupo Estado Islâmico (EI) no Iraque e na Síria mataram pelo menos 484 civis desde o lançamento dessa operação, em meados de 2014 - revelou o último balanço divulgado por militares norte-americanos.

Todos os meses, a coalizão divulga o número de vítimas civis que reconhece como dano colateral de seus ataques. As ONGs consideram, porém, que esse número é bem maior.

A Airwars, um coletivo de jornalistas com sede em Londres, afirma que esse total é, na verdade, oito vezes superior, com pelo menos 3.817 civis mortos desde 2014.

"Até hoje, baseando-se nessa informação disponível, a coalizão estima que é mais provável do que improvável que pelo menos 484 civis tenham morrido de maneira não intencional" desde 2014, segundo o balanço do Comando Central americano, que inclui Oriente Médio.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH) afirma que, no período de 23 de abril e 23 de maio, o número de vítimas civis nesse país chegou a 225, o balanço mensal mais alto desde 2014.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos