Conselheiro do premier turco detido em operação contra o golpe

Istambul, 3 Jun 2017 (AFP) - Um alto conselheiro do primeiro-ministro turco foi detido neste sábado pelas autoridades, que suspeitam de seu envolvimento com o entorno do pregador Fethullah Gülen, acusado de planejar o golpe de Estado frustrado de julho do ano passado.

Birol Erdem, um dos principais conselheiros do chefe de Governo Binali Yildirim, foi detido em Ancara ao lado da esposa, Gülümser Erdem, a pedido da Procuradoria da capital, informou a agência oficial Anadolu.

Erdem é um dos principais funcionários do governo detido como parte do grande expurgo após a tentativa de golpe de Estado de 15 de julho.

De acordo com o jornal Sabah, ligado ao governo, as autoridades suspeitam que Erdem - que foi o vice-ministro da Justiça de 2011 a 2014 - teria facilitado a promoção de magistrados ligados ao pregador Fethullah Gülen.

Desde o golpe frustrado, quase 50.000 pessoas foram detidas e mais de 100.000 foram demitidas ou suspensas de seus cargos. O expurgo afeta especialmente as forças de segurança, docentes e magistrados.

O governo turco acusa os partidários de Gülen de uma infiltração metódica na administração do país durante anos - especialmente no Judiciário - para criar uma administração paralela e derrubar o governo.

Gülen, ex-aliado do presidente Recep Tayyip Erdogan e exilado nos Estados Unidos desde os anos 1990, nega categoricamente qualquer envolvimento na tentativa de golpe, que deixou quase 150 mortos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos