Primeiro-ministro de Malta vence as legislativas e permanece no poder

Valetta, 4 Jun 2017 (AFP) - O primeiro-ministro trabalhista de Malta, Joseph Muscat, permanecerá no poder apesar das acusações de corrupção, de acordo com os resultados quase definitivos das eleições legislativas divulgados neste domingo.

Graças em parte ao bom momento da economia nesta ilha do Mediterrâneo, membro da União Europeia (UE), Muscat, de 43 anos, venceu o pleito.

O premier pediu a união dos malteses em seu discurso da vitória na capital, Valeta.

O opositor Partido Nacionalista admitiu a derrota. O Partido Trabalhista de Muscat tinha 55% dos votos após a apuração de 92% das urnas.

O balanço de Muscat, no poder desde 2013, oscilava entre os bons resultados econômicos e um escândalo de corrupção.

A campanha foi marcada pelas revelações de fraude fiscal em grande escala do caso 'Panama Papers', milhares de documentos comprometedores vazados para a imprensa e procedentes do escritório de advocacia panamenho Mossack Fonseca.

Malta foi acusada de ser um paraíso fiscal para algumas empresas europeias.

A mulher do primeiro-ministro, Michelle Muscat, foi acusada de ter uma conta no Panamá para receber subornos do Azerbaijão em troca da autorização a um banco deste país da Ásia Central para instalar-se em Malta.

"A maior mentira da história política de Malta", reagiu Muscat, que prometeu renunciar caso as acusações sejam confirmadas, após uma investigação que ele mesmo solicitou.

Joseph Muscat, um ex-jornalista de 43 anos, chegou ao poder em 2013 com um programa de centro-esquerda, encerrando 15 anos de governo do Partido Conservador.

Entre suas conquistas estão a aprovação do casamento entre pessoas do mesmo sexo e uma economia em pleno 'boom'.

Malta é objeto de especial interesse das instituições internacionais, pois o sistema financeiro do país é acusado de servir de refúgio fiscal a empresas russas, líbias e, inclusive, europeias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos