CNN: Rússia está por trás de ciberpirataria à agência de notícias do Catar

Washington, 7 Jun 2017 (AFP) - Hackers russos estariam na origem de um ciberataque contra a agência oficial de notícias do Catar no final de maio, episódio que reavivou as tensões na região - informou a rede americana CNN, nesta terça-feira (6).

A CNN cita investigadores americanos como fontes, depois da decisão de vários países vizinhos do Golfo de isolar o Catar.

Com esse ato de pirataria, a Rússia buscou provocar divisões entre os Estados Unidos e seus aliados na região, segundo essas fontes.

Investigadores do FBI (a Polícia Federal americana) estão ajudando o Catar a determinar a origem dessa agressão virtual contra a agência QNA há duas semanas.

As autoridades catarianas denunciaram terem sido vítimas de "hackers" que divulgaram no site da agência de notícias declarações falsas atribuídas ao emir Tamim ben Hamad Al-Thani.

Nessas declarações, o xeque catariano aparecia rompendo o consenso regional sobre vários temas sensíveis. Entre eles o Irã, o qual apontava como um aliado estratégico, além de manifestar comentários negativos sobre as relações entre o governo de Donald Trump e o Catar, um aliado próximo dos Estados Unidos.

Hoje, Trump verbalizou seu apoio à decisão de isolar o Catar tomada pelos países vizinhos e sugeriu que o pequeno emirado financia grupos extremistas.

A Arábia Saudita e cinco de seus aliados, entre eles o Egito, romperam relações com o Catar, na segunda-feira, acusando o país de apoiar o "terrorismo". Esse movimento provocou uma grave crise diplomática no Oriente Médio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos