Doze detidos na Bélgica em investigação sobre atentados de Bruxelas

Bruxelas, 6 Jun 2017 (AFP) - A polícia deteve 12 pessoas em várias operações realizadas em Bruxelas, no marco da investigação sobre os atentados que ensanguentaram a capital da Bélgica em março de 2016, anunciou nesta terça-feira a Procuradoria federal belga.

As 14 operações aconteceram em vários distritos da capital belga, principalmente em Schaerbeek, informou em um comunicado a Procuradoria.

Em relação aos 12 detidos, um juiz de instrução decidirá "nas próximas horas" sobre sua detenção após interrogá-los, acrescentou essa fonte.

O objetivo das operações poderia ser o de encontrar o lugar onde "os cúmplices dos terroristas de Bruxelas teriam escondido várias armas", segundo as informações do jornal La Dernière Heure.

A Procuradoria federal, competente em casos de terrorismo, não confirmou essa informação.

Os ataques em 22 de março de 2016 deixaram 32 mortos e mais de 200 feridos, tanto no aeroporto de Zaventem como na estação de metrô de Maalbeek.

O grupo extremista Estado Islâmico reivindicou esses atentados, perpetrados por uma célula vinculada também aos ataques de Paris, que deixaram meses antes, em novembro de 2015, 130 mortos.

Essas detenções chegam quatro dias depois de a Bélgica culpar de participação em "atividades de um grupo terrorista como dirigente" o irmão do suposto coordenador de ambos os ataques.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos