Na China, governador da Califórnia pede mais ação em prol do clima

Pequim, 6 Jun 2017 (AFP) - Não aumentar as ações contra as mudanças climáticas seria "desastroso", advertiu nesta terça-feira em Pequim o governador da Califórnia, Jerry Brown, que busca preencher o vazio deixado pela liderança americana na questão climática.

Brown fez estas declarações na China, onde espera obter o apoio para os seus esforços de redução das emissões de gases de efeito estufa na Califórnia depois da decisão do presidente Donald Trump de retirar os Estados Unidos do Acordo de Paris contra o aquecimento global.

"Ainda há algumas pessoas em lugares de poder que resistem à realidade, que resistem às evidências da ciência", disse o governador durante um discurso à margem do encontro ministerial sobre energias renováveis.

Brown fez várias aparições públicas em Pequim durante a sua viagem de uma semana à China.

Seu enérgico pedido à ação nas questões ambientais contrastou com a discreta presença do secretário americano de Energia, Rick Perry, que utilizou a sua aparição na conferência para defender os benefícios da tecnologia de captura, utilização e armazenamento do carbono (CCUS, em inglês).

"Nossa experiência com a CCUS demonstra que pode-se fazer o certo pelo meio ambiente e também para a economia", afirmou Perry.

A retirada dos Estados Unidos do Acordo de Paris, alcançado em dezembro de 2015, deu à China, primeiro emissor mundial de gases de efeito estufa, a oportunidade de ocupar a liderança na luta global contra a mudança climática.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos