O que se sabe até agora do atentado de Londres

Londres, 6 Jun 2017 (AFP) - Sete pessoas morreram e 32 seguiam hospitalizadas nesta terça-feira após um atentado cometido no centro de Londres no sábado à noite por três homens que foram mortos pela polícia e posteriormente identificados.

Veja o que se sabe até agora sobre o ataque, reivindicado pelo grupo Estado Islâmico (EI):

- O que aconteceu? -A polícia recebeu alertas de que um veículo havia atropelado transeuntes na (ponte) London Bridge às 22H08 do horário local (21H08 GMT, 18H08 horário de Brasília).

Os avisos de emergência se multiplicaram e pouco depois a polícia confirmou que estava respondendo às informações de que pessoas tinham sido agredidas a faca no Borough Market, o conhecido centro que fica próximo à ponte.

A polícia reagiu rapidamente, e os agentes enfrentaram os suspeitos, que foram abatidos.

A morte dos suspeitos aconteceu oito minutos depois de a polícia receber o aviso do ataque, informou a instituição, acrescentando que os suspeitos carregavam algo parecido a um cinto de explosivos, que depois se revelaram falsos.

Várias testemunhas relataram que ouviram os agressores gritarem: "Isso é por Allah!".

- Os agressores -O ataque foi reivindicado na segunda-feira pelo grupo Estado Islâmico (EI), através de um comunicado de sua agência de propaganda Amaq.

A polícia identificou na segunda-feira dois dos responsáveis: Khuram Butt, um britânico de 27 anos nascido no Paquistão e conhecido pelos serviços de segurança, e Rachid Redouane, um marroquino de origem líbia de 30 anos, desconhecido das autoridades. De acordo com a televisão irlandesa RTE, ele teria vivido em Dublin.

Khuram Butt apareceu no ano passado em um documentário do Channel 4 intitulado "Os jihadistas da porta ao lado", no qual aparecia em frente a uma bandeira preta do Estado Islâmico.

O terceiro foi identificado nesta terça-feira: Zaghba Youssef, um italiano de origem marroquina de 22 anos, que vivia no leste de Londres como os outros dois.

A imprensa italiana afirma que ele havia sido reportado pela inteligência italiana, mas de acordo com a Scotland Yard não era considerado uma "pessoa de interesse".

- As vítimas? -Sete pessoas morreram, incluindo uma canadense, uma enfermeira australiana e um francês. Cerca de 50 pessoas foram feridas, incluindo quatro policiais.

Entre os feridos há oito franceses, entre eles quatro em estado grave, dois alemães, dois australianos, um búlgaro, um grego, um neo-zelandês e um espanhol.

- Onde foi? -London Bridge é a ponte por onde passa uma das principais artérias que leva ao centro da "City" das finanças da capital britânica.

Borough Market, no sul da ponte, é uma área animada de bares e restaurantes que na noite de sábado, estava cheia de gente.

O local está próximo ao conhecido arranha-céu The Shard, o edifício mais alto do Reino Unido, com seus 309 metros.

A zona do ataque fica perto da estação London Bridge, um ponto importante da rede de transportes do metrô de Londres.

A van bateu contra as grades da Southwark Cathedral.

- A investigação -A prioridade dos investigadores é assegurar que os três suspeitos não tinham cúmplices prontos para agir.

Desde o atentado, a polícia deteve 12 pessoas. Na segunda-feira todos foram soltos.

As detenções aconteceram principalmente no bairro de Barking, no leste da capital britânica, de onde eram originários dois dos três autores do atentado.

Nesta terça, um homem de 27 anos foi detido em uma nova operação em Barking.

bur-ric/rjm/dt/an/cc/mr/cc

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos