Diretor da AI na Turquia detido por suposta ligação com Gulen

Istambul, 7 Jun 2017 (AFP) - O diretor da Anistia Internacional na Turquia, o advogado Taner Kilic, foi detido nesta terça-feira por supostos vínculos com o movimento do clérigo Fethullah Gulen, que Ancara considera responsável pela tentativa de golpe de Estado no ano passado.

A polícia deteve Kilic e outras 22 pessoas na cidade de Esmirna, todos acusados de vínculos com Gulen, informou o site da Anistia Internacional.

O governo turco responsabiliza Gulen pela tentativa de golpe de Estado em 15 de julho de 2016. O clérigo, que vive na Pensilvânia desde 1999, nega as acusações.

"Fazemos um apelo para que as autoridades turcas libertem imediatamente Taner Kilic e os outros 22 advogados, e para que retirem todas as acusações contra ele", disse o secretário-geral da Anistia Internacional, Salil Shetty.

Após a tentativa de golpe, as autoridades turcas realizaram um expurgo sem precedentes: ao menos 50 mil pessoas foram detidas e mais de 100 mil foram destituídas ou suspensas de seus cargos.

Segundo Shetty, estas detenções mostram o quão "arbitrária" tem sido a repressão das autoridades após a tentativa de golpe.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos