O mausoléu do aiatolá Khomeini, local simbólico no Irã

Teerã, 7 Jun 2017 (AFP) - O mausoléu do aiatolá Khomeini, alvo de um ataque nesta quarta-feira, é um local altamente simbólico que abriga o corpo do primeiro guia da Revolução Islâmica iraniana.

Homens armados e suicidas atacaram quase simultaneamente o mausoléu e o Parlamento em Teerã, fazendo ao menos treze mortos. Esses ataques foram reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI), um caso sem precedentes neste país xiita.

- Local santo xiita -O mausoléu do imã Khomeini é o terceiro local mais sagrado para os muçulmanos xiitas do Irã, após os do imã Reza em Mashhad (nordeste) e o de sua irmã Massumeh em Qom (norte).

É visitado anualmente por milhões de peregrinos.

O complexo funerário, cuja construção começou em 1989, logo após a morte do aiatolá Khomeini, está localizado a 13 km de Teerã, na periferia sul, perto do grande cemitério de Behesht-e Zahra, onde se encontram milhares de "mártires" da Revolução de 1979 e da guerra Irã-Iraque (1980-1988).

O enorme edifício de dois andares, ladeado por quatro minaretes de cerca de 90 metros de altura, tem cinco portões monumentais e cinco cúpulas. A principal, dourada com folhas de ouro, cobre a enorme sala funerária de cerca de 10.000 m2.

No centro da sala está o santuário onde se encontram o imã, seu filho Ahmad e o ex-presidente iraniano Akbar Hachémi Rafsandjani, que morreu em janeiro de 2017.

- Vasto complexo -O mausoléu é aberto a não muçulmanos, e os visitantes podem deslizar bilhetes através das grades. Dinheiro também é depositado e redistribuído às associações de veteranos de guerra ou aos pobres.

O vasto local, ladeado por jardins, também abriga um centro cultural, um centro de estudos islâmicos e um hospital. É gerido por Hassan Khomeiny, neto do guia falecido.

- Imã fundador -Figura emblemática da Revolução Islâmica, o aiatolá Khomeini morreu na noite de 3 para 4 de junho de 1989 aos 89 anos. Ele foi o líder indiscutível do Irã desde o seu retorno triunfante do exílio em 1º de fevereiro de 1979, duas semanas após a partida do Xá Mohammad Reza Pahlavi.

O advento da República Islâmica, proclamada em 1º de abril de 1979, terminou com 25 séculos de monarquia no Irã.

- Já alvo de atentado -O mausoléu do imã Khomeini foi alvo de um ataque em 20 de junho de 2009, quando um homem se explodiu no local onde os peregrinos tiram os sapatos, deixando pelo menos um ferido.

O atentado ocorreu em plena crise política, quando manifestações contra a reeleição do presidente Mahmud Ahmadinejad eram duramente reprimidas pelo governo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos