Libra cai após perda de maioria absoluta pelos conservadores

Londres, 9 Jun 2017 (AFP) - A libra esterlina sofreu queda nesta sexta-feira, embora os mercados financeiros tenham operado em alta depois do revés nas eleições legislativas britânicas dos conservadores de Theresa May, que espera formar um novo governo.

A moeda britânica caiu imediatamente depois do anúncio das pesquisas de boca de urna na quinta-feira à noite e sua desvalorização foi acentuada nesta manhã.

Às 16H00 GMT (13H30 horário de Brasília), era negociada a 1,2732 dólar, frente a 1,2950 dólar da véspera, em uma queda de 1,5%. O euro era negociado a 87,89 pences, acima dos 86,60 pences da véspera.

As Bolsas europeias, entretanto, abriram em alta. Já a Bolsa de Londres recuou 1,04%. Ainda assim, muitas das multinacionais que operam na Bolsa londrina se viram beneficiadas pela queda da libra, que aumenta o valor de suas receitas obtidas no exterior quando convertem à moeda britânica.

As Bolsas de Paris e Frankfurt também registraram turbulências. Em Paris, o índice CAC 40 subiu 0,67% e em Frankfurt, o DAX fechou com aumento de 0,80%.

Na Ásia, as Bolsas reagiram com serenidade aos resultados eleitorais. O índice Nikkei da Bolsa de Tóquio fechou com alta de 0,52%. Seul também fechou com alta, enquanto a praça de Hong Kong terminou a sessão com um pequeno retrocesso.

O mercado da dívida se manteve alheio ao pânico: a taxa de juros dos títulos do Estado britânico a 10 anos caiu moderadamente, a 1,012% - depois de ter subido a 1,066% três horas antes - contra 1,033% de quinta-feira.

May, que convocou essas eleições antecipadas com o objetivo de reforçar sua maioria, viu sua estratégia fracassar. Embora o partido conservador continue sendo maioritário na Câmara dos Comuns, perdeu uma dúzia de acentos, enquanto a oposição trabalhista conquistou cerca de trinta.

Apesar de ter perdido a maioria absoluta, May tentará formar aliança para governar, segundo anunciou seu porta-voz.

- Um Brexit mais flexível? -"Diante da perspectiva de Brexit, essa situação torna mais difícil a posição britânica: o Brexit será negociado por um governo debilitado, com uma oposição pouco clara sobre o lugar que o Reino Unido tem que ocupar na Europa", explica Michael O'Sullivan, do Credit Suisse.

A libra foi duramente colocada à prova desde o referendo de 23 de junho de 2016 sobre a saída do Reino Unido da União Europeia: perdeu 15% de seu valor em relação dólar, caindo a níveis inéditos desde 1985.

Alguns economistas preveem uma recuperação da moeda britânica no médio prazo, graças à esperança de uma linha menos dura do que a defendida até agora por May, e de um enfoque mais flexível para o Brexit.

A queda da libra "poderia ter sido pior, isso poderia refletir o fato de que o eleitorado rejeitou claramente o 'Brexit radical' promovido pela primeira-ministra", considerou Russ Mould, diretor de investimentos da firma AJ Bell.

burs-anb-pn/acd/acc-me/es/cc/mvv

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos