Justiça venezuelana permite a mudança de sexo e identidade

Caracas, 10 Jun 2017 (AFP) - A Venezuela aprovou um recurso que reconhece o direito à mudança de identidade e gênero, de acordo com uma sentença divulgada neste sábado (10) pelo Supremo Tribunal de Justiça (STJ).

A Turma Constitucional do STJ "admitiu uma ação nomeada de natureza constitucional interposta por vários cidadãos com a qual, invocando o direito ao livre desenvolvimento da personalidade (...), pretendem que seus direitos a mudar de nome e gênero sejam reconhecidos", ressalta o parecer.

Cada caso será individualmente analisado. As pessoas interessadas devem portar a Certidão de Nascimento original e um atestado psiquiátrico e psicológico de um médico que "demonstre a veracidade da identidade sexual pretendida", acrescenta o documento.

Os interessados possuem um prazo de 15 dias para reunir a documentação necessária.

O STJ, além disso, ordenou a notificação da medida à Promotoria, Defensoria Pública, e comissão de registro do Poder Eleitoral.

No mês passado, a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) convidou aos países do continente a adotarem leis que garantissem a identidade de gênero para a população LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Trans), como medida para combater a descriminação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos