El Salvador investiga se Odebrecht contribuiu com campanha de Funes

San Salvador, 14 Jun 2017 (AFP) - A procuradoria-geral de El Salvador solicitou ao Brasil informações sobre possíveis doações da Odebrecht à campanha eleitoral do ex-presidente Mauricio Funes, atualmente exilado na Nicarágua.

"Temos informação de que houve fluxo de fundos relacionados com esta empresa Odebrecht, por meio de certas pessoas, para a campanha do ex-presidente Funes", declarou o procurador-geral, Douglas Meléndez, nesta terça-feira.

Meléndez explicou que recentemente visitou o Brasil para se reunir com altos funcionários do Ministério Público, que "verbalmente" garantiram que a Odebrecht entregou "alguns milhões" à campanha de Funes, que presidiu El Salvador entre 2009 e 2014.

"O que fizemos foi solicitar um auxílio ao Brasil, pedindo diligências, documentação e provas" sobre o caso.

Funes foi eleito presidente em 2009 como candidato da Frente Farabundo Martí para a Libertação Nacional (FMLN, esquerda), acabando com 20 anos de governos de direita.

Da Nicarágua, Funes afirmou no Twitter que "não recebeu um dólar sequer desta empresa", em referência à Odebrecht.

A Procuradoria "costuma fabricar casos a partir de boatos, mas um juiz precisa de provas para condenar", assinalou o ex-presidente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos