Estudante americano detido na Coreia do Norte é libertado

Washington, 13 Jun 2017 (AFP) - O estudante americano Otto Warmbier, condenado na Coreia do Norte a 15 anos de trabalhos forçados por roubar material de propaganda de um hotel, foi libertado, anunciou nesta terça-feira o secretário de Estado americano, Rex Tillerson.

"O Sr. Warmbier está a caminho dos Estados Unidos, onde se reunirá com sua família", declarou Tillerson, em um comunicado.

Segundo o jornal The Washington Post, Otto Warmbier, de 22 anos, está em coma há mais de um ano depois de ter sofrido uma intoxicação por botulismo e ter sido transferido para cuidados médicos.

O chefe da Diplomacia americana não fez comentários sobre o estado de saúde do jovem "por respeito a ele e a sua família".

O Supremo Tribunal da Coreia do Norte condenou em março de 2016 Otto Warmbier depois que ele reconheceu ter roubado um cartaz com um slogan político no hotel onde ele estava hospedado em Pyongyang durante uma excursão organizada em janeiro de 2016.

Tillerson pediu à Coreia do Norte que o perdoasse, considerando a sentença excessivamente dura, e havia acusado Pyongyang de usar o jovem como moeda de troca de uma chantagem política.

O estudante americano foi acusado por Pyongyang "de atividades hostis" e de complô contra a unidade da Coreia do Norte.

Rex Tillerson disse também que irá trabalhar pela libertação de outros três americanos detidos na Coreia do Norte.

A libertação do jovem coincide com a chegada à Coreia do Norte da ex-estrela de basquete Dennis Rodman, que inicia uma visita ao seu polêmico "amigo da vida", o dirigente Kim Jong-Un.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos