Farc avançam no processo de desarmamento previsto no acordo de paz

LA ELVIRA, Colombia, 13 Jun 2017 (AFP) - As Farc entregaram, nesta terça-feira (13), a uma missão da ONU na Colômbia, parte de um segundo lote de fuzis, pistolas, lança-granadas e lança-foguetes, na segunda fase do processo de desarmamento previsto no acordo de paz assinado com o governo.

"Está sendo concretizado um passo muito importante na deposição das armas", disse o presidente Juan Manuel Santos, ao comemorar a entrega de parte do segundo lote de 30% do arsenal da guerrilha em um ato simbólico em La Elvira, departamento (estado) do Cauca (sudoeste), aonde não conseguiu chegar devido às condições climáticas.

O ex-presidente uruguaio, José Mujica, e o ex-chefe de governo espanhol, Felipe González, tampouco puderam participar do evento, razão pela qual seguiram e celebraram com Santos a entrega simbólica na cidade de Cali.

"A deposição de armas, cabalmente executada até o momento, é apenas um dos compromissos mútuos a cumprir", disse o comandante guerrilheiro Pablo Catatumbo em La Elvira, um dos 26 pontos do país onde se concentram cerca de 7.000 guerrilheiros das Farc, cumprindo seu processo de desarmamento e reinserção na vida civil após um conflito de mais de meio século.

Ali, um delegado da missão da ONU, encarregado do processo, recebeu uma série de pistolas, fuzis, lança-foguetes e lança-granadas e comprovou que estavam "desarmados", antes de identificá-los e colocá-los em depósitos.

Este procedimento será repetido em outros pontos do país entre esta terça e quarta-feira (14), o que elevará a 60% o total do armamento entregue pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc, marxistas) à ONU.

Na semana passada, segundo as Nações Unidas, foi entregue um primeiro lote, correspondente a 2.300 armas.

Principal e mais antiga guerrilha do continente, as Farc deveriam ter completado a deposição das armas em 31 de maio, segundo o acordo de paz assinado em novembro, mas o processo foi adiado devido a problemas logísticos e deverá terminar em 20 de junho.

"Com o registro, pelas Nações Unidas, de pelo menos uma arma por homem, o processo da Colômbia está entre os processos mais bem sucedidos dos verificados internacionalmente", disse, de La Elvira, o chefe da Missão da ONU na Colômbia, Jean Arnault.

Segundo o acordo de paz, o armamento das Farc será usado para construir três monumentos: em Nova York (sede da ONU), em Cuba (sede das negociações), e na Colômbia.

bur-lda-val/lp/mvv

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos