Panamá estabelece laços diplomáticos com a China e rompe com Taiwan

Pequim, 13 Jun 2017 (AFP) - O Panamá rompeu relações diplomáticas com Taiwan e estabeleceu uma ligação oficial com a China, que a partir de agora reconheceu como um só país, informaram os dois governos em um comunicado conjunto.

A medida provocou irritação em Taiwan e pode aumentar a tensão entre Taipé e Pequim, que considera a ilha como uma província rebelde.

No comunicado, além de mencionar o "reconhecimento mútuo" e a decisão de "estabelecer relações diplomáticas a nível de embaixadores", o governo do Panamá "reconhece que existe uma só China no mundo e Taiwan faz parte inalienável do território chinês".

Outros 174 países reconhecem a política de uma só China. Vinte países reconhecem Taiwan.

Até o momento, o Panamá tinha relações diplomáticas com Taiwan e comerciais com a China.

A China é o segundo país que mais utiliza o Canal do Panamá, atrás apenas dos Estados Unidos. No último ano fiscal, Pequim transportou por esta via interoceânica 38 milhões de toneladas de carga, o que representa 18,9% do total.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos