Procuradora-geral da Venezuela recebe apoio de colegas de doze países

Caracas, 13 Jun 2017 (AFP) - A Associação Ibero-Americana de Ministérios Públicos (AIAMP) manifestou nesta segunda-feira seu apoio a procuradora-geral da Venezuela, Luisa Ortega Díaz, expressando sua "preocupação" com a disputa que mantém com o governo de Nicolás Maduro.

Funcionários de Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica, El Salvador, Espanha, Guatemala, Panamá, Paraguai, Portugal e Uruguai expressaram sua "profunda preocupação com as declarações públicas contra o trabalho" de Ortega.

"Repudiamos os atos de pressão, interferência e ameaça de poderes, públicos ou privados, assim como qualquer pretensão de remoção ilegal ou arbitrária contra a procuradora", destaca o texto.

"Rejeitamos (...) qualquer pretensão de levar adiante reformas legais que impeçam, de qualquer modo, o Ministério Público de ser autônomo e independente, e que busquem afetar as investigações em curso".

Chavista histórica, a procuradora-geral rejeita a Assembleia Constituinte convocada por Maduro sem o aval de um referendo, e apresentou um recurso contra a medida, impugnado nesta segunda-feira pelo Tribunal Supremo de Justiça (TSJ).

Ao apresentar o recurso, a procuradora aprofundou as fissuras abertas no partido em meio aos protestos da oposição, iniciados em 1º de abril, com violentos distúrbios que deixaram 66 mortos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos