Autor de tiroteio em Washington era militante de esquerda

Washington, 14 Jun 2017 (AFP) - O acusado de ter atirado nesta quarta-feira contra congressistas republicanos americanos que treinavam beisebol perto de Washington se chamava James Hodgkinson, um homem de 66 anos e militante de esquerda, informou a imprensa.

Sua morte foi anunciada na televisão pelo presidente americano, Donald Trump.

Residente do estado de Illinois, James Hodgkinson expressava no Facebook sua simpatia por Bernie Sanders, ex-candidato nas primárias democratas e líder da esquerda dos Estados Unidos.

"Trump é um traidor. Trump destruiu a nossa democracia. Chegou a hora de destruir Trump e companhia", escreveu em março o suposto atirador em sua página no Facebook.

Suas fotos mostram um homem forte, de nariz achatado, barba e óculos escuros.

De acordo com a mesma página, James Hodgkinson era originário de Belleville, subúrbio de St. Louis. Segundo sua esposa, citada pela emissora ABC, o homem havia se mudado há dois meses para Alexandria, cidade do estado da Virgínia, onde o ataque aconteceu.

bur-seb/kal/jb/gv/mr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos