Marinha dos EUA acusa navios iranianos de atividade perigosa

Washington, 14 Jun 2017 (AFP) - Um navio da Marinha iraniana teve uma interação "insegura e pouco profissional" com embarcações americanas, ao apontar um laser para um helicóptero da Marinha - informou essa corporação americana nesta quarta-feira (14).

O incidente aconteceu ontem, 13 de junho, quando o navio "USS Bataan", o destróier "USS Cole" e outra embarcação dos EUA navegavam em águas internacionais no Estreito de Ormuz.

"O navio iraniano estava em paralelo com a formação americana, apontando um foco para o Cole", declarou o porta-voz da Quinta Frota, o comandante Bill Urban.

"Pouco depois, o navio iraniano mirou um laser a um helicóptero CH-53E que acompanhava a formação", completou.

O Comando Central das Forças Navais disse que a interação era insegura e pouco profissional.

"Iluminar helicópteros com lasers à noite é perigoso, já que pode prejudicar a visão e pode ser desorientador para os pilotos que usam óculos de visão noturna", disse Urban.

Periodicamente, o Pentágono manifesta sua preocupação com incidentes nas águas do Irã, acusando o Corpo de Guardiães Revolucionários Iranianos (IRGC) e os navios de fazerem manobras arriscadas ao redor das embarcações americanas.

Teerã alega que os navios americanos agem de forma provocativa.

wat-lby/adm/tt/lr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos