O que sabemos do ataque aos congressistas americanos

Washington, 15 Jun 2017 (AFP) - Um homem armado com um rifle disparou nesta quarta-feira contra doze congressistas republicanos e membros de suas equipes que praticavam beisebol para preparar-se para um partida de caridade, ferindo um legislador e pelo menos outras quatro pessoas.

O autor dos disparos -identificado como James Hodgkinson, de 66 anos, aparentemente seguidor do ex-pré-candidato democrata Bernie Sanders- morreu em decorrência dos ferimentos, anunciou o presidente Donald Trump.

Veja abaixo o que sabemos sobre o tiroteio:

- O que aconteceu? -Legisladores republicanos jogavam em um campo de beisebol em Alexandria, subúrbio de Washington, na Virgínia, preparando-se para um jogo anual de caridade na quinta-feira à noite contra seus colegas democratas quando Hodgkinson fez os disparos.

O republicano Steve Scalise, número três do partido na Câmara de Representantes, levou um tiro no quadril.

Os policiais encarregados pela segurança do Capitólio responderam aos disparos, assim como a Polícia de Alexandria, que foi até o local. O suspeito foi detido e as cinco pessoas feridas foram levadas a hospitais da região.

- Quem ficou ferido? -* Scalise. Baleado no quadril e submetido a uma cirurgia em um hospital de Washington. Espera-se que ele se recupere.

* Zachary Barth, um colaborador do representante Roger Williams

* O lobbista e ex-assessor legislativo Mike Mika (identificado por The Washington Post)

* Dois policiais do Congresso

- Quem foi o autor dos disparos? -Hodgkinson era um ativo seguidor de Sanders, que concorreu com Hillary Clinton pela candidatura presidencial do Partido Democrata em 2016. Sanders disse que estava "enojado" pelo ataque.

James Hodgkinson era de Belleville, subúrbio de St. Louis. De acordo com sua mulher, citada pela ABC, se mudou há dois meses para Alexandria, uma cidade do estado de Virginia, não longe de Washington.

Mas o FBI disse que vivia em seu carro desde março em Alexandria.

Seu irmão, Michal, disse ao jornal New York Times que "ele não estava contende com a forma como se deram as coisas, os resultados eleitorais".

O atacante estava armado com um rifle e uma arma curta, disse a jornalistas Tim Slater, agente especial do FBI. As autoridades revistaram seu automóvel e sua casa no Illinois.

- Repercussões políticas -Trump pediu união nacional após o tiroteio, assim como o presidente da Câmara de Representantes, Paul Ryan, e a líder da minoria democrata nessa câmara, Nancy Pelosi.

Nesta quarta-feira, todas as votações previstas foram suspensas.

O jogo anual parlamentar será realizado, como estava previsto, na noite de quinta-feira no Nationals Park da capital americana.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos