EI reivindica ataque a policial morta em Israel (comunicado)

Beirute, 16 Jun 2017 (AFP) - O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) reivindicou na noite desta sexta-feira com faca em que uma policial israelense morreu em Jerusalém.

Em um comunicado difundido na rede criptografada Telegram, o EI afirmou que três de seus combatentes "atacaram um grupo de judeus", em uma operação durante a qual os três atacantes foram mortos por policiais israelenses. Este ataque "não será o último", advertiu o grupo extremista.

Segundo o SITE, centro de monitoração de sites extremistas com sede nos Estados Unidos, esta seria a primeira vez que o EI reivindica um ataque em Israel.

A policial israelense, de 23 anos, foi esfaqueada perto da cidade velha de Jerusalém e os três supostos atacantes foram mortos, segundo a polícia.

Algumas horas depois, a militar faleceu no hospital.

"Três terroristas árabes abatidos por unidades da polícia", acrescentou a Polícia.

Segundo comunicado do EI, os três atacantes neutralizados eram "os irmãos Abu al-Bara al-Maqdisi, Abu Hassan al-Maqdisi e Abu Rabah al-Maqdisi".

O chefe de polícia de Jerusalém, Yoram Halevy, identificou os três atacantes como palestinos da Cisjordânia.

Segundo a Polícia, dois atacantes atiraram contra um grupo de policiais que responderam, ao mesmo tempo em que outro homem esfaqueou a policial a alguns metros do local, antes de ser morto.

Os médicos informaram que outras quatro pessoas ficaram feridas.

bur-ple/ol/es/mvv

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos