Hamas desmente EI sobre ataque em Israel

Gaza, Territórios palestinos, 17 Jun 2017 (AFP) - O Hamas e a esquerda palestina negaram neste sábado (hora local) a reivindicação do grupo Estado Islâmico, garantindo que os três palestinos abatidos em Jerusalém após matarem uma policial israelense pertenciam às suas fileiras.

"A reivindicação do Estado Islâmico é uma tentativa de enredar as coisas", afirma em um comunicado o porta-voz do movimento islâmico em Gaza Sami Abou Zouhri.

O ataque - acrescentou - foi cometido por "dois palestinos da Frente Popular de Libertação da Palestina (FPLP) e um terceiro do Hamas".

O texto acrescenta que esse ataque é "uma resposta natural aos crimes do ocupante" israelense, nos termos usados pelo movimento, no poder na Faixa de Gaza, para se referir à onda de ataques que atinge a região desde outubro de 2015.

Em um comunicado, a FPLP divulgou que Bara Ata, de 18 anos, Osama Ata, de 19, e Adel Ankouch, de 18, lançaram o ataque "na linha direta da resistência e para responder aos crimes do ocupante".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos