Provável renúncia de ministros franceses para permitir uma "reforma técnica"

Paris, 19 Jun 2017 (AFP) - O primeiro-ministro francês, Édouard Philippe, pode apresentar nesta segunda-feira um pedido de demissão do governo para permitir uma "reforma técnica", afirmou o porta-voz do Executivo, um dia depois das eleições legislativas que deram uma maioria com folgas ao presidente Emmanuel Macron.

"O primeiro-ministro francês, Édouard Philippe, deverá, nas próximas horas, apresentar sua demissão, como geralmente acontece", disse Christophe Castaner à rádio RTL.

"Nos próximos dias seria formado um novo governo sob a autoridade, acredito, de Édouard Philippe", completou Castaner, antes de afirmar que reforma "técnica" não será grande.

O partido do presidente centrista Emmanuel Macron, A República em Marcha, ao lado de seu aliado MoDem, obteve no domingo uma cômoda maioria absoluta na Assembleia Nacional, em um segundo turno marcado por uma abstenção recorde (quase 57%).

Ao ser questionado sobre a taxa de abstenção, Castaner afirmou que o governo "sabia que o risco era grande" e foi constatado na noite do primeiro turno.

O porta-voz disse que "talvez" a sensação de que o partido de Macron tinha a vitória assegura "desmobilizou parte do nosso eleitorado".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos