Supostos membros do ELN detêm jornalistas holandeses

Bogotá, 20 Jun 2017 (AFP) - Dois jornalistas holandeses foram retidos nesta segunda-feira por supostos membros da guerrilha do Exército de Libertação Nacional (ELN) quando trabalhavam no nordeste da Colômbia, informaram as autoridades nesta segunda-feira.

"Na manhã de hoje, na vereda Filogringo, no município de El Tarra (norte de Santander), foram retidos o jornalista Derk Johannes Bolt, 62 anos, e o câmera Eugenio Ernest Marie Follender, 58, ambos de nacionalidade holandesa", informou a polícia.

O Comando da Força Tarefa Vulcano, da Segunda Divisão do Exército, informou que "conseguiu estabelecer que integrantes da Frente Héctor do ELN supostamente" têm em seu poder os dois jornalistas.

A Defensoria do Povo exigiu através do Twitter a "imediata libertação de dois holandeses retidos" e acrescentou que fará um "trabalho humanitário para resolver a situação".

O ELN, única guerrilha em atividade na Colômbia, se encontra em negociações de paz com o governo em um processo que se desenvolve em Quito desde fevereiro passado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos