Nigeriano suspeito de torturar migrantes até a morte é preso na Itália

Roma, 20 Jun 2017 (AFP) - A polícia italiana anunciou a prisão de um traficante de seres humanos conhecido como Rambo e que é suspeito de ter torturado, estuprado e assassinado migrantes detidos na Líbia.

Rambo, de 5 anos, tem origem nigeriana.

"Uma vez vi o Rambo matar um migrante que foi amordaçado e torturado durante muito tempo", declarou um migrante aos investigadores italianos.

Rambo, cujo nome verdadeiro é John Ogais, foi localizado em Isola di Capo Rizzuto, um grande centro de acolhida de migrantes no sul da Itália e cenário de um vasto golpe no mês passado contra as redes mafiosas que desviaram milhões de euros destinados à alimentação de refugiados.

Vários carrascos de campos de detenção líbios, que se fizeram passar por migrantes, já haviam sido detidos nos últimos meses em centros de refugiados na Itália depois de terem sido reconhecidos por ex-prisioneiros.

Segundo o ministério do Interior italiano, cerca de 71.000 migrantes chegaram este ano ao litoral italiano este ano.

Já a Agência da ONU para os Refugiados (Acnur) indica que quase 2.000 morreram ou desapareceram no mar.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos