Morre o lendário espião soviético Yuri Drozdov

Moscou, 21 Jun 2017 (AFP) - O lendário espião soviético Yuri Drozdov, que por muito tempo dirigiu os agentes secretos que a KGB tinha no Ocidente, morreu nesta quarta-feira aos 91 anos, informou o serviço russo de Inteligência Externa (SVR).

Yuri Drozdov serviu ao KGB (nome do serviço secreto soviético) na China entre 1964 e 1968, em um período de extrema tensão entre Pequim e Moscou, antes de ocupar as mesmas funções entre 1975 e 1979 em Nova York, sob a cobertura de vice do representante permanente da URSS na ONU.

Em 1979 assumiu o serviço dos agentes clandestinos da KGB, que dirigiu até sua aposentadoria em 1991.

Em 1979 foi um dos organizadores do ataque mortal ao palácio do presidente Amin em Cabul, que precedeu a invasão soviética do Afeganistão.

Ele criou o grupo Vympel, responsável dentro das forças especiais pela inteligência esterna e missões de sabotagem no exterior.

Embora a maior parte de sua biografia siga sob segredo, o SVR menciona a sua participação em um episódio famoso da Guerra Fria: a troca em 1962 do espião soviético William Fischer, conhecido como Rudolf Abel, após cinco anos de prisão nos Estados Unidos, pelo americano Francis Gary Powers, piloto de um avião espião derrubado por um míssil soviético em 1960 durante um voo de reconhecimento sobre a URSS.

Nascido em 19 de setembro de 1925 em Minsk, Belarus, Yuri Drozdov participou durante a Segunda Guerra Mundial da captura de Berlim com as forças soviéticas em 1945.

"A vida de Yuri Drozdov é um exemplo de dedicação sem reservas ao país. Era um verdadeiro oficial russo", ressaltou o SVR em um comunicado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos