Forças antijihadistas controlam 25% da cidade síria de Raqa

Beirute, 26 Jun 2017 (AFP) - Combatentes sírios apoiados pelos Estados Unidos assumiram o controle de 25% da cidade de Raqa, principal reduto do grupo extremista Estado Islâmico (EI) na Síria, informou a ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

No dia 7 de junho, as Forças Democráticas Sírias (FDS), integradas por combatentes curdos e árabes, entraram em Raqa após uma ofensiva de vários meses para cercar a cidade do norte do país, devastado por una guerra complexa, que envolve diversos interesses.

"As FDS capturaram 25% dos bairros residenciais de Raqa", declarou à AFP Rami Abdel Rahman, diretor do OSDH.

Apoiadas pela aviação da coalizão internacional liderada pelos americanos, as FDS ocuparam por completo os bairros de Al Senaa e Meshleb, na zona leste da cidade, e os de Al Rumaniya e Sabahiya na zona oeste.

A partir destes bairros, os combatentes tentam avançar para alcançar a Cidade Antiga. Os confrontos eram muito violentos nesta segunda-feira ao oeste do bairro de Al Qadissiya e em setores da zona leste, segundo Abdel Rahman.

"Eles querem separar a parte norte do resto da cidade, com o objetivo de exercer maior pressão sobre o EI no centro", explicou.

A batalha de Raqa é a mais emblemática para as FDS, que iniciaram os combates contra os extremistas há vários meses, com o apoio da coalizão, tanto no plano aéreo como com seus conselheiros, armas e equipamento.

No vizinho Iraque, a coalizão também apoia uma grande ofensiva para reconquistar Mossul, último grande reduto urbano do EI no país.

O EI controla desde 2014 a cidade de Raqa, sua capital 'de fato' na Síria.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos