EUA incluem China em sua lista negra do tráfico de pessoas

Washington, 27 Jun 2017 (AFP) - O governo do presidente Donald Trump atacou a China por seu desempenho em matéria de direitos Humanos, incluindo o país asiático em sua lista de países que pouco fazem para combater o tráfico de pessoas.

O relatório anual do Departamento de Estado americano, publicado nesta terça-feira, aponta o tratamento à minoria uigur, alvo de trabalhos forçados, e o repatriamento forçado de refugiados norte-coreanos.

A diplomacia americana estima que Pequim "não faz esforços significativos" para remediar tais situações.

Pequim "não consegue atingir os níveis mínimos de combate" ao tráfico de seres Humanos.

Nesta lista negra estão Síria, Coreia do Norte, Sudão e Rússia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos