Acordada redução de orçamento de missões de paz da ONU por pressão dos EUA

Nações Unidas, Estados Unidos, 28 Jun 2017 (AFP) - Um acordo provisório para cortar em quase 600 milhões de dólares o orçamento que a ONU destina a missões de paz foi alcançado, após três semanas intensas de negociações sobre as demandas dos Estados Unidos para reduzir os custos, declarou nesta quarta-feira (28) um diplomata do Conselho de Segurança.

As Nações Unidas gastarão 7,3 bilhões de dólares na manutenção da paz no próximo ano, em comparação aos atuais 7,87 bilhões de dólares, informou o diplomata que pediu anonimato.

Os Estados Unidos, o maior contribuinte financeiro desse orçamento, tentaram diminuí-lo em cerca de um bilhão de dólares, enquanto a União Europeia também pressionava para a redução dos custos e para que os gastos baixassem para 7,3 bilhões de dólares.

As missões mais afetadas pelos cortes serão as da problemática região do Darfur, no Sudão, e da República Democrática do Congo. Essas duas operações são as que geram mais custos, com orçamentos que superam um bilhão de dólares.

O fim da missão da ONU no Haiti em outubro também gerará economia.

O diplomata ressaltou, no entanto, que houve "cortes em todos os setores" em 13 missões de manutenção da paz como resultado da pressão dos Estados Unidos.

O embaixador da França, François Delattre, disse que os cortes permitirão às missões continuar o seu trabalho de manutenção da paz "sendo mais eficientes".

"As economias propostas no orçamento foram cuidadosamente pensadas", indicou à AFP Delattre.

Washington paga 28,5% do orçamento de 7,9 bilhões de dólares para as missões de paz, e 22% do orçamento básico da ONU, de 5,4 bilhões.

A embaixadora americana na ONU, Nikki Haley, quer diminuir em 25% a contribuição dos Estados Unidos ao orçamento. China, Japão, Alemanha e França são os quatro países que mais contribuem para as missões de paz depois dos Estados Unidos.

Espera-se que o acordo seja aprovado pela Assembleia Geral da ONU na sexta-feira (30).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos