Exército de Israel destrói monumento em memória de combatente da Cisjordânia

Ramallah, Territórios palestinos, 30 Jun 2017 (AFP) - O exército israelense destruiu nesta sexta-feira (30) um monumento na Cisjordânia ocupada, construído em memória de um palestino autor de um ataque anti-israelita, o que provocou combates nos quais seis palestinos ficaram feridos, segundo o exército e um responsável local.

O monumento para Jaled Nazal, combatente palestino que orquestrou ataque no qual morreram 26 israelenses -- em sua maioria crianças -- em 1974, foi construído recentemente no município de Jenin.

Israel havia solicitado a retirada do monumento. Na sexta-feira antes do amanhecer as escavadoras do exército chegaram a cidade situada ao norte da Cisjordânia, um território palestino que Israel ocupa já quase 50 anos.

"As forças removeram o monumento erguido em memória ao terrorista Jaled Nazal", declarou uma porta-voz do exército israelense.

Pouco depois começaram os embates. Seis pessoas ficaram feridas, contou à AFP Mohamed Abu Ghali, chefe do município de Jenin.

Um jovem se encontra em grave estado após ser atingido no peito, ressaltou.

Inúmeros palestinos consideram Nazal e outros combatentes como sendo heróis da luta contra a ocupação dos seus territórios pos Israel, enquanto que os israelenses os consideram "terroristas".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos