Istambul proíbe marcha do orgulho 'trans'

Istambul, 1 Jul 2017 (AFP) - As autoridades de Istambul proibiram no sábado uma manifestação organizada para este fim de semana em defesa dos transexuais, uma semana depois da repressão com balas de borracha da marcha do orgulho gay nesta cidade.

O gabinete do governador de Istambul explicou em um comunicado que o lugar escolhido pelos manifestantes, a praça Taksim, na margem europeia da cidade, não era apropriado e que não foi apresentado o pedido de autorização correspondente.

"Depois de estudar a situação, (...) foi decidido não entregar a autorização para este acontecimento", indicou o gabinete do governador.

Os organizadores publicaram em sua página de Facebook que não aceitavam "a proibição e estariam em Taksim amanhã (domingo) para a Trans Pride".

Até 2014, a manifestação do orgulho gay atraiu milhares de pessoas todos os anos em Istambul. Mas desde então está proibida e a polícia reprime as manifestações.

A "Trans Pride" aspira a ser a oitava manifestação deste tipo, mas nos últimos anos também foi reprimida.

Os críticos estimam que esta repressão é uma consequência da influência cada vez maior do partido islamita-conservador AKP do presidente Recep Tayyip Erdogan.

sjw/fjb/pa/db

Facebook

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos