EUA não têm provas da morte do chefe do Estado Islâmico

Washington, 14 Jul 2017 (AFP) - Os Estados Unidos não têm provas de que o chefe do grupo Estado Islâmico (EI) Abu Bakr al-Baghdadi tenha morrido, como anunciou uma ONG síria, afirmou nesta sexta-feira o secretário americano da Defesa, Jim Mattis.

"Se soubéssemos, diríamos. Neste momento, não posso confirmar nem desmentir", afirmou o chefe do Pentágono referindo-se à suposta morte de Al-Baghdadi.

"Consideramos que ele ainda está vivo e por ora não posso provar o contrário", acrescentou.

As forças armadas da Rússia anunciaram em junho que estavam verificando as informações sobre a morte do chefe do EI em um bombardeio russo no final de maio na Síria.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos admitiu esta semana que detectou comentários de dirigentes do EI na província síria de Deir Ezzor de que al-Baghdadi teria morrido.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos