Opositor turco Gülen denuncia 'desprezível' golpe de 2016 e 'perseguição' de Ancara

Washington, 14 Jul 2017 (AFP) - O clérigo turco Fethullah Gülen, que vive nos Estados Unidos e é considerado por Ancara o cérebro do golpe de Estado fracassado de 15 de julho de 2016, negou nesta sexta-feira ter se envolvido nesse "desprezível golpe" e condenou a "caça às bruxas" realizada pelas autoridades turcas.

Em um comunicado, divulgado um antes de completar um ano do golpe frustrado contra o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, Gülen condenou também a "repressão sem precedentes" contra o seu movimento Hizmet.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos