Arábia Saudita interroga mulher que passeou de minissaia por sítio histórico

Riade, 18 Jul 2017 (AFP) - A polícia de Riad anunciou nesta terça-feira que começou a interrogar a mulher que aparece em um vídeo, postado nas redes sociais neste fim de semana, onde aparece usando minissaia em um sítio histórico do reino.

Ele será apresentada ante um representante da justiça que decidirá, segundo a fonte, se a mantém detida ou a libera e abrem um processo contra ela.

Na Arábia Saudita, país ultraconservador, as mulheres devem sair ao exterior vestidas com uma abaya negra, o traje tradicional que as cobre dos pés à cabeça.

Em várias sequências do vídeo, que foi postado na conta de Snapchat de uma modelo chamada "Khulood", se pode ver uma mulher de cabelos longos, sem véu, usando minissaia, top e óculos escuros.

Ela caminha pelo forte histórico de Ushaiqer, um povoado situado em 200 km ao noroeste da capital Riad.

A Comissão para a Promoção da Virtude e Prevenção do Vício pretende adotar as medidas necessárias contra esta "transgressão da ordem moral" e uso de "traje indecente", segundo um porta-voz da polícia religiosa em um tuíte.

O vídeo causou alvoroço nas redes sociais e alguns internautas pediram que a mulher seja processada por violar as leis do reino.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos