Moro bloqueia bens e contas bancárias de Lula

Brasília, 19 Jul 2017 (AFP) - O juiz Sérgio Moro ordenou o bloqueio de contas e propriedades do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, depois de tê-lo condenado a nove anos e meio de prisão por corrupção.

Moro avaliou em 13,7 milhões de reais o valor dos bens que devem ser bloqueados para "garantir a reparação do dano". Foram embargados três apartamentos, um terreno e dois automóveis do ex-presidente, além de suas contas bancárias, nas quais estavam depositados más de 600.000 reais, segundo os despachos judiciais divulgados nesta quarta-feira.

Mesmo com o bloqeio dos bens e das contas, os valores não serão transferidos aos cofres públicos a menos que a segunda instância confirme a condenação, informou o tribunal.

De acordo com a acusação, Lula é o proprietário de um triplex no Guarujá oferecido pela construtora OAS em troca de sua influência para obter contratos na Petrobras. Lula nega ser o dono do imóvel.

Por decisão de Moro, o líder do PT, que enfrenta outras quatro acusações, pode apelar da sentença em liberdade e só terá a sua candidatura às eleições de 2018 impedida se for condenado em segunda instância.

O ex-presidente assegura que não existam provas contra ele, atribui a sentença a uma estratégia para tirá-lo do mapa eleitoral e sustenta que a sua condenação é parte de um plano da direita para destruir o PT.

O Partido dos Trabalhadores e grupos afins convocaram manifestações de apoio a Lula em todo o país para quinta-feira (20).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos