Secretário de Justiça quer ficar no cargo, apesar das críticas de Trump

Washington, 20 Jul 2017 (AFP) - O secretário de Justiça dos EUA, Jeff Sessions, disse nesta quinta-feira (20) que pensa em continuar no cargo, apesar das críticas feitas pelo presidente Donald Trump por sua decisão de se manter à margem das investigações sobre a suspeita de ingerência russa nas eleições americanas de 2016.

"Tenho a honra de servir como secretário de Justiça. É algo que supera qualquer aspiração que possa ter tido", afirmou.

"Penso em continuar fazendo isso por quanto tempo for adequado", acrescentou.

Às vésperas de completar seis meses de governo, Trump admitiu em entrevista ao jornal "The New York Times" que nunca teria nomeado Jeff Sessions para o posto, se soubesse que ele se recusaria a participar da investigação do FBI sobre a trama russa.

Sessions se recusou a fazer parte da investigação da Polícia Federal americana, após a revelação de um encontro que ele teve com o embaixador russo em Washington, Serguei Kisliak, durante a campanha eleitoral.

Há vários meses, Trump enfrenta uma série de revelações sobre um possível complô entre membros de sua equipe de campanha e funcionários russos para denegrir a imagem da então oponente do republicano, a democrata Hillary Clinton, na corrida presidencial.

Hoje, investigações sobre o caso russo estão em curso no FBI e no Congresso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos