Mediador morre no Líbano em combates entre Hezbollah e rebeldes sírios

Beirute, 22 Jul 2017 (AFP) - Um libanês que fazia a mediação entre o Hezbollah libanês xiita e os rebeldes extremistas sírios envolvidos em combates no leste do Líbano morreu neste sábado em confrontos, segundo a Agência Nacional de Informação (ANI).

Um dia antes, o Hezbollah, poderosa organização armada que combate junto com o governo de Bashar al-Assad na Síria, anunciou o lançamento de uma operação contra "terroristas armados" de ambos os lados da fronteira.

"Ahmad al-Fliti, que mediava entre homens armados e o Hezbollah [...], ficou ferido quando o seu veículo foi atingido por um obus de origem desconhecida em Yurud Aarsal", zona fronteiriça com a Síria, informou a ANI.

"Depois morreu por conta dos ferimentos", acrescentou.

O Exército libanês também informou sobre a morte de Fliti, personalidade muito conhecida na região de Aarsal, e afirmou que o obus foi disparado pela "organização terrorista Frente al-Nusra", ex-braço sírio da Al-Qaeda.

Os combates continuavam neste sábado.

O Exército libanês não anunciou oficialmente a sua participação na batalha, mas realiza operações de defesa desde sexta-feira.

Yurud Aarsal é uma região montanhosa onde estão implantados grupos extremistas sunitas procedentes da Síria e que acolhe em campos informais milhares de refugiados que fugiram da guerra nesse país.

O chefe do Hezbollah, Hasan Nasralá, advertiu os rebeldes, que qualificou de "ameaça para todo o mundo", e afirmou que "era hora de acabar com essa ameaça".

ram-lar/mer/sgf/eg/cb/cc

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos