ELN quer concretizar em breve cessar-fogo com governo da Colômbia

Quito, 24 Jul 2017 (AFP) - A guerrilha do ELN aspira a concretizar um cessar-fogo bilateral com o governo da Colômbia e a acordar os termos da desminagem humanitária na terceira rodada dos diálogos de paz, que começarão nesta segunda-feira em Quito, disse o grupo neste domingo.

"Ambas as partes temos a possibilidade e responsabilidade de dar um passo histórico: concretizar um cessar-fogo bilateral que proporcione ao país um apaziguamento do conflito armado", indicou a delegação da guerrilha em um comunicado difundido na sua conta de Twitter, @ELN_Paz.

Um acordo nesse sentido "permitiria aliviar a situação humanitária das comunidades nas zonas de maior confronto" acrescentou o ELN.

Ao concluir o segundo ciclo de diálogos, em junho, ambas as partes indicaram que estudariam se existiam condições para pactar um cessar-fogo bilateral antes da visita do papa Francisco à Colômbia, em setembro.

O Exército de Libertação Nacional (ELN) iniciou a fase pública de negociações com o governo do presidente Juan Manuel Santos em 7 de fevereiro em Quito.

"Outra prioridade deste terceiro ciclo será convocar sem demora as audiências preparatórias com o objetivo de avançar no ponto 1 da agenda, 'Participação da sociedade'. Também, acordar os termos da desminagem humanitária", indicou.

A Polícia Nacional informou neste domingo que Carlos Omar Delgado, ex-prefeito do município colombiano de Toledo, departamento de Norte de Santander (fronteiriço com a Venezuela), foi sequestrado no sábado por supostos membros do ELN.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos