Homem com motosserra fere cinco pessoas na Suíça e está foragido

Schaffhausen, Suíça, 24 Jul 2017 (AFP) - Um homem de 51 anos e sem residência fixa atacou com uma motosserra, nesta segunda-feira (24), funcionários de uma companhia de seguro de saúde em Schaffhouse, uma cidade do norte da Suíça, fazendo cinco feridos.

O agressor conseguiu fugir, apesar de uma grande mobilização policial.

O ataque, que segundo a polícia não tem relação com o terrorismo, aconteceu em um edifício de escritórios na parte histórica da cidade.

Franz W. invadiu o escritório de uma companhia de seguro de saúde, onde feriu dois funcionários - um deles gravemente, informou a Polícia em uma coletiva de imprensa. Outras três pessoas foram feridas pelo agressor, que conseguiu fugir em um veículo.

A Polícia foi alertada às 10h39 (5h39 de Brasília) e, imediatamente, fechou os acessos ao centro histórico da cidade, ordenando aos habitantes que permanecessem em casa e que o comércio fechasse as portas.

Apesar da mobilização, o agressor segue foragido.

O veículo usado na fuga foi encontrado, mas não o suspeito. Os investigadores acreditam que ele possa estar armado.

"É um homem perigoso e agressivo", declarou o vice-comandante da segurança da cidade, Ravi Landoldt, lembrando que ele já havia sido condenado pela Justiça, em 2014 e em 2016, por infringir leis relativas o porte e detenção de armas.

Questionada pela imprensa, uma porta-voz das forças de ordem reconheceu que as razões do ataque ainda são desconhecidas, mas ressaltou que o homem se dirigiu de maneira decidida ao escritório da companhia.

"O ato está ligado ao seguro-saúde", confirmou Peter Sticher, procurador responsável pelo caso, em entrevista coletiva.

- Sem residência -As fotos divulgadas pela Polícia mostram um homem grande, de cerca de 1,90 metro de altura, vestindo uma camisa. Ele parece abatido no meio da floresta.

Segundo os investigadores, ele possuía registro de residência no cantão vizinho de Grisons (nordeste), onde seu veículo foi matriculado, mas passou a viver principalmente na floresta, ou em seu carro, em meio a colchões velhos e lixo.

Moradores chegaram a denunciá-lo às autoridades por seu comportamento agressivo, na cidade de Uhwiesen, perto de Schaffhausen, revelou o jornal 20 Minuten.

A Polícia retirou o dispositivo de segurança do centro histórico da cidade, mas recomenda que a população não se aproxime de Franz W., que pode ser agressivo, caso se sinta ameaçado.

Os agentes também participam da caçada em Schaffhausen, uma pequena cidade ao norte de Zurique, perto da fronteira com a Alemanha.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos