Reino Unido começa a negociar acordo pós-Brexit com México

México, 27 Jul 2017 (AFP) - O ministro de Comércio britânico, Liam Fox, encontrou seu equivalente mexicano nesta quinta-feira para preparar o terreno de um acordo comercial pós-Brexit, parte de uma estratégia global do Reino Unido para amenizar os efeitos da saída da União Europeia.

Fox anunciou que o país tinha lançado um grupo de trabalho informal com a segunda maior economia da América Latina, buscando "garantir que todos os arranjos preferenciais que o Reino Unido tem hoje com o México se mantenham".

A Grã-Bretanha vive um momento delicado com o andamento das negociações do Brexit em Bruxelas.

O país vai abandonar todos os acordos comerciais quando deixar o bloco - o que deve acontecer em março de 2019. Mas a UE proibiu negociações de novos acordos até lá.

Contudo, ministros britânicos estão envolvidos numa maratona diplomática, tentando acertar novos acordos com parceiros-chave, sem assiná-los ainda.

Fox visitou o México logo após ir aos Estados Unidos, onde o presidente americano Donald Trump anunciou a perspectiva de um acordo comercial "muito grande" entre os dois países.

O ministro de Relações Exteriores, Boris Johnson, estava viajando pela região Ásia-Pacífico, com visitas à Austrália e à Nova Zelândia, após uma viagem ao Japão na semana passada.

Fox insistiu que o Brexit vai deixar o Reino Unido mais aberto ao comércio, não menos.

"Pela primeira vez em mais de quatro décadas, o Reino Unido vai se beneficiar de uma política comercial totalmente independente, livre para criar laços mais próximos com novos e velhos parceiros no mundo", disse ele na Cidade do México.

"Quem encara nossa saída da UE como uma mostra da Grã-Bretanha mais voltada para dentro deveria repensar. Nós escolhemos um caminho diferente, abraçar os horizontes mais largos numa economia verdadeiramente global".

Ele disse que ele e o ministro da Economia mexicano Ildefonso Guajardo, que jantaram juntos nesta quarta-feira, concordaram acerca da necessidade de guardar o livre-comércio e "reverter a expansão do protecionismo".

O México também precisa explorar novas relações comerciais, já que o Acordo de Livre-Comércio da América do Norte (Nafta) com Estados Unidos e Canadá, principal condutor de sua economia nas últimas duas décadas, vai começar a ser renegociado em agosto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos