Brasil mobiliza 8.500 militares para reforçar a segurança no Rio

Rio de Janeiro, 28 Jul 2017 (AFP) - O governo brasileiro ordenou nesta sexta-feira a mobilização de 8.500 militares para integrar uma força de 10.000 homens com a missão de combater o crime organizado no Rio de Janeiro.

Caminhões com tropas circulavam no início da tarde pela cidade, depois que o presidente Michel Temer assinou o decreto que autoriza o emprego das Forças Armadas no Estado.

O ministro da Defesa Raul Jungmann informou que em princípio não está previsto um patrulhamento militar ostensivo pelas ruas do Rio e que as tropas se concentrarão nos trabalhos de inteligência e em ação surpresa, principalmente na zona metropolitana do Estado.

"Vamos chegar ao crime organizado, a suas cadeias de comando", afirmou Jungmann em coletiva de imprensa.

A mobilização se prolongará até 31 de dezembro, segundo estabelece o decreto presidencial.

O Rio enfrenta altos níveis de criminalidade, e a sensação de insegurança se agravou devido à crítica situação financeira do Estado.

Em média, três pessoas foram vítimas todos os dias de balas perdidas nos seis primeiros meses do ano, segundo um estudo do jornal O Globo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos