Imprensa australiana revela pistas sobre atentado frustrado

Sydney, 31 Jul 2017 (AFP) - Quatro suspeitos acusados na Austrália de planejar um ataque para derrubar um avião previam usar gás venenoso ou uma bomba caseira escondida em uma máquina de moer carne, informou nesta segunda-feira a imprensa australiana.

O primeiro-ministro australiano, Malcolm Turnbull, declarou que o projeto de ataque estava em estágio "avançado", mas se recusou a fazer qualquer comentário sobre os métodos mencionados pelos veículos de imprensa.

Os quatro homens, dois pais com dupla nacionalidade, australiana e libanesa, e seus filhos, foram presos no sábado, em Sydney.

De acordo com o Sydney Daily Telegraph, os suspeitos planejavam colocar uma bomba caseira na cabine de bordo de um avião entre Sydney e um destino no Oriente Médio. O artefato teria sido escondido em um moedor de carne, acrescenta o jornal.

O Sydney Morning Herald indicou, por sua vez, que este moedor de carne está sendo analisado por investigadores.

Segundo o jornal The Australian, citando várias fontes, os suspeitos planejavam embarcar no avião um objeto "não-tradicional", capaz de expelir gás tóxico. Todas as pessoas teriam morrido ou ficariam imobilizadas, de acordo com a mesma fonte.

"Devo respeitar a integridade da investigação", disse Turnbull ao explicar sua recusa em comentar sobre as pistas reveladas pela imprensa. "Nos próximos dias forneceremos mais detalhes sobre o caso", disse ele, falando de uma "motivação terrorista extremista" dos suspeitos.

As medidas de segurança foram reforçadas nos aeroportos australianos.

A Austrália elevou seu nível de alerta após os ataques terroristas de setembro de 2014, por medo de atentados inspirados por organizações como o grupo Estado Islâmico.

Desde então, frustrou uma dezena de ataques e prendeu 70 pessoas. Mas as autoridades não conseguiram evitar alguns incidentes, como a tomada de reféns em um café em Sydney, que matou dois dos reféns e o agressor.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos