Tillerson: EUA não querem derrubar governo norte-coreano

Washington, 1 Ago 2017 (AFP) - O secretário americano de Estado, Rex Tillerson, assegurou nesta terça-feira que os Estados Unidos não tentam derrubar o governo de Kim Jong-Un na Coreia do Norte, mas advertiu que devem deter seu programa de mísseis.

Informando aos repórteres sobre os esforços diplomáticos para pressionar Pyongyang, Tillerson disse que Washington está disposto a conversar com a Coreia do Norte se os seus líderes aceitarem que devem empreender uma política de desarmamento.

"Não acreditamos que sustentar um diálogo em que os norte-coreanos cheguem assumindo que vão manter o seu arsenal nuclear seja produtivo", advertiu.

Tillerson tentou tranquilizar este autoritário e isolado governo, assegurando que não precisa de armas nucleares para se defender de um ataque dos Estados Unidos.

"Não visamos uma mudança de regime. Não queremos o seu colapso. Não queremos uma reunificação acelerada da península", destacou Tillerson. "Não queremos uma desculpa para enviar o nosso Exército ao norte do paralelo 38. E estamos tentando explicar isso à Coreia do Norte".

"Não somos o seu inimigo. Não somos uma ameaça, mas você está se tornando uma inaceitável ameaça para nós, e temos que responder" advertiu.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, exigiu que a China, vizinha da Coreia do Norte e seu maior aliado comercial, ajude os EUA a conter as ambições nucleares de Pyongyang, e no fim de semana escreveu tuítes em que se mostrava muito incomodado pelo fato de Pequim não estar fazendo nada a respeito.

Mas neste ponto Tillerson também se mostrou diplomático: "certamente não culpamos a China pela situação com a Coreia do Norte".

"A culpa recai só nos norte-coreanos, mas acreditamos que a China tem uma relação especial e única, pelo fluido comércio que existe entre estes países, e pode influenciar o regime norte-coreano como nenhum outro país".

Na semana passada, Kim se gabou de que a Coreia do Norte poderia alcançar qualquer alvo no território americano depois de realizar seu último teste de míssil balístico intercontinental.

O senador republicano Lindsey Graham afirmou que Trump está pronto para lançar um devastador ataque militar sobre a Coreia do Norte se a diplomacia não cumprir a sua missão de deter a ameaça que representa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos