Marido da rainha da Dinamarca diz não querer dividir túmulo com esposa

Estocolmo, 3 Ago 2017 (AFP) - O marido da rainha Margrethe II da Dinamarca, o príncipe consorte Henrik, de origem francesa, diz que não quer ser enterrado com ela, anunciou o palácio real nesta quinta-feira.

Frustrado por sempre ter sido relegado ao segundo plano protocolar, o príncipe, de 83 anos, decidiu que não queria compartilhar o túmulo com a soberana, que está "de acordo" com esta decisão, informou ao jornal BT a chefe de comunicação do palácio, Lene Balleby.

Perguntado pela AFP, um porta-voz da Corte confirmou as informações do jornal, sem dar mais detalhes.

A decisão do príncipe se deve ao fato de que, ao não ter obtido o título e a função que queria, não tem uma relação de igualdade com sua esposa em vida, de modo que também não quer tê-la na morte, explicou Balleby.

O príncipe Henrik nunca escondeu seu desgosto por não ter obtido o título de rei, e seu descontentamento aumentou nos últimos anos, acrescentou a mesma fonte.

Apesar de quebrar a tradição real ao não ser enterrado junto com sua mulher na catedral de Roskilde, o príncipe tem a intenção de ser sepultado na Dinamarca.

Ele "ama a Dinamarca e trabalhou pela Dinamarca durante mais de 50 anos. O príncipe portanto quer ser enterrado na Dinamarca, mas os detalhes ainda não foram definidos", disse Balleby.

O príncipe, nascido Henri Marie Jean Andre Count de Laborde de Monpezat, conheceu aquela que seria sua esposa em 1965 quando trabalhava na embaixada da França em Londres.

A enérgica personalidade de Henrik nunca cativou os corações dos dinamarqueses, que zombaram da sua aposentadoria da vida pública no início de 2016.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos