Partidários de Macri pedem prisão para ex-presidente Cristina Kirchner

Buenos Aires, 4 Ago 2017 (AFP) - Partidários do presidente argentino, Mauricio Macri, protestaram nesta quinta-feira, em Buenos Aires, para exigir a prisão por corrupção da ex-presidente Cristina Kirchner, agora pré-candidata à senadora pela oposição.

"À prisão!" - gritavam manifestantes diante do Palácio dos Tribunais, em referência à ex-presidente, uma peronista acusada de receber subornos de dois empresários, mediante o pagamento de aluguéis de imóveis dos Kirchner na Patagônia.

Kirchner é alvo de vários processos na Justiça, mas não está impedida de participar das primárias do dia 13 de agosto visando as eleições legislativas de 22 de outubro.

A ex-presidente fundou este ano a coalizão Unidade Cidadã (UC), que concorrerá na província de Buenos Aires, o maior distrito do país, com quase 40% dos eleitores da Argentina.

As pesquisas apontam Cristina Kirchner na liderança para as legislativas, e sem adversários nas primárias da UC.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos