Nove desaparecidos em mina inundada na Rússia

Moscou, 4 Ago 2017 (AFP) - Nove pessoas estavam desaparecidas nesta sexta-feira após a inundação de uma mina de diamantes na Sibéria, informou o grupo Alrosa em um comunicado.

Cerca de 150 mineiros trabalhavam na mira no momento do incidente.

Às 12H00 GMT (9h00 de Brasília), 133 pessoas haviam sido socorridas, indicou em um comunicado o ministério de Situações de Emergência.

Inicialmente, Alrosa, maior produtor mundial de diamantes, havia indicado que 151 trabalhadores estavam na mina, mas depois diminuiu este númeto para 142.

O acidente aconteceu depois que uma pedreira abandonada perto da mina, com cerca de 300.000 m3 de água, transbordou, segundo o serviço de emergência.

A televisão pública exibiu imagens da água invadindo uma sala de reuniões.

Inicialmente, a mina de Mir era uma pedreira de 1,3 km de profundidade e com mais de 500 m de diâmetro, até que se tornou uma mina a céu aberto em 2011.

Em 2009, uma mina subterrânea foi aberta e agora o local produz um milhão de toneladas de minério.

O órgão público responsável por investigar os grandes casos na Rússia abriu um inquérito por "violação das normas de segurança".

O presidente russo Vladimir Putin foi informado sobre o incidente, segundo seu porta-voz, Dmitri Peskov.

gmo/mp/roc/mr

ALROSA

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos