Número de compradores de maconha no Uruguai dobra em 15 dias

Montevidéu, 4 Ago 2017 (AFP) - O número de inscritos para comprar maconha produzida sob controle estatal nas farmácias do Uruguai dobrou em pouco mais de duas semanas de funcionamento do mecanismo, segundo dados do Instituto de Regulação e Controle da Cannabis (IRCCA).

O total de "adquirentes", como se denomina as pessoas inscritas no registro oficial que permite o acesso a 40 gramas por mês de maconha com fins recreativos, chegou a 10.481 nesta sexta-feira, em comparação com os 4.959 em 19 de julho, quando começou a comercialização do produto.

No mês passado, o Uruguai começou a vender em farmácias a maconha produzida por privados em prédios sob vigilância do Estado, que também monitora a qualidade do produto.

O país regulou por lei em 2013 o acesso à cannabis com fins recreativos, e a venda em farmácias é a última etapa neste processo.

A norma habilita três mecanismos para acessar a cannabis: o cultivo doméstico, o cultivo cooperativo em clubes e a compra em farmácias.

A droga é vendida em embalagens de cinco gramas e em duas variedades. O preço é de 1,30 dólar o grama no câmbio atual.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos